Amazonenses são indicados para concorrer ao Prêmio Inova Jovem Empreendedor

0
464

Amazonenses são indicados para concorrer ao Prêmio Inova Jovem Empreendedor

Entre 30 jovens de todo o Brasil, três amazonenses foram indicados para concorrer ao Prêmio Inova Jovem Empreendedor, que é um reconhecimento aos participantes que tiveram destaque no programa “Inova Jovem”, que possui metodologia By Necessity, da Agência Besouro, e é realizado pela Secretaria Nacional de Juventude, do Governo Federal. A premiação aos três primeiros lugares de cada categoria (Financeiro, Histórico Social e Inovação) e a homenagem aos demais 21 selecionados irá ocorrer nesta sexta-feira (13/07), na sede da Secretaria Nacional de Juventude, em Brasília.

Ao todo, dois mil jovens de periferias do país participam do programa “Inova Jovem”, que fomenta o empreendedorismo e a correta administração de recursos financeiros adquiridos com o empreendimento escolhido, além de permitir que esses jovens saiam da ociosidade e das condições de vulnerabilidade social e criminalidade. Em Manaus, já foram realizadas duas edições do programa, que atendeu ao público jovem das zonas norte e leste. Além de capacitar os jovens de maneira empreendedora, o programa viabiliza meios para que os participantes possam iniciar um negócio ou dar novo rumo ao empreendimento que já possuem. Após uma semana de aulas intensivas, são disponibilizados ainda 30 dias de consultoria aos interessados.

Para concorrerem ao Prêmio Inova Jovem Empreendedor, três amazonenses foram selecionados. Na categoria Inovação estão Kennedy Queiroz, de 23 anos, que utilizou canos de PVC para produzir luminárias artesanais e artísticas, sendo vendidas para outros Estados e até para fora do Brasil, e Moisés Simões, de 22 anos, que atua na produção de biojoias e bijuterias artesanais feitas com capim dourado e também já faz vendas a nível nacional e internacional. Na categoria Financeiro, a indicada foi Vânia Nascimento, que faz produção de doces.

Inovação – Proprietário da Capim Dourado S&M, Moisés Simões, de 22 anos, falou que soube do projeto “Inova Jovem” um dia antes de iniciar o curso. “Li à noite sobre o projeto e vi que o curso começaria no dia seguinte. Mesmo sem ter feito inscrição, fui até o local de realização do curso e lá conheci o Secretário Manoel Almeida, da Sejel (Secretaria de Estado de Juventude, Esporte e Lazer), que me apresentou o projeto e me deu a oportunidade de fazer as aulas. Eu já trabalhava com biojoias, mas de maneira totalmente amadora. Tudo o que aprendi nas aulas fui colocando em prática e hoje começo a colher os frutos dessa experiência incrível”, afirmou.

Moisés completou falando sobre como essa experiência transformou o seu negócio. “Além de pedidos nacionais, já comecei a receber pedidos de outros países e estou muito feliz. Ver tudo isso acontecer em um período tão curto é extremamente gratificante e a oportunidade que me foi dada para participar do projeto “Inova Jovem” foi fundamental para que eu conseguisse tudo isso. Realmente mudou a minha vida e tenho certeza que mudará cada vez mais”, finalizou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here